Crítica de “Adoráveis Mulheres”, de Greta Gerwig

0

Adoráveis Mulheres (Little Women – 2019)

As irmãs Jo (Saoirse Ronan), Beth (Eliza Scanlen), Meg (Emma Watson) e Amy (Florence Pugh) amadurecem na virada da adolescência para a vida adulta enquanto os Estados Unidos atravessam a Guerra Civil. Com personalidades completamente diferentes, elas enfrentam os desafios de crescer unidas pelo amor que nutrem umas pelas outras.

A minha crítica de “Lady Bird”, projeto anterior da diretora Greta Gerwig, foi bastante negativa, também não gostei de sua estreia, “Nights and Weekends” (2008), mas ela entrega desta feita uma excelente adaptação para o clássico livro “Mulherzinhas”, de Louisa May Alcott, superando a melhor versão até então, lançada em 1949, comandada por Mervyn LeRoy e engrandecida por uma atuação inspirada de Elizabeth Taylor, compreendendo bem o contexto sociopolítico em que ele foi criado, sendo bastante fiel à essência, ao mesmo tempo em que injeta necessária vitalidade.

A opção corajosa de trabalhar com duas linhas do tempo paralelas em sua estrutura narrativa, contrastando a calorosa infância e os tons de cinza da vida adulta, priorizando o fio condutor emocional, possibilita que haja um melhor desenvolvimento nas motivações de cada personagem, ao invés de cometer o equívoco das adaptações anteriores, reduzindo o protagonismo à espevitada Jo (principalmente na superestimada versão de 1933, sendo vivida por Katharine Hepburn). Por sinal, vale destacar que Gerwig enxerga nela uma tocante vulnerabilidade emocional, valorizada por uma atuação brilhante de Saoirse Ronan. Outro acerto que será apreciado principalmente por aqueles que gostam do livro original é que, finalmente, o roteiro dedica tempo generoso ao romance entre Amy e Laurie (Timothée Chalamet).

Ao final, Gerwig entrega, acima de tudo, uma carta de amor à autora, Louisa May Alcott, reforçando as similaridades entre ela e Jo (sua alter ego), detalhe que talvez passe despercebido para boa parte do público, mas que comprova o caráter intimista do projeto.

Cotação: Azhar movie Star Ratings 2 - Crítica de "Adoráveis Mulheres", de Greta Gerwig

Octavio Caruso
Viva você também este sonho...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here