O mestre Orlando Drummond, a eterna voz de “Scooby-Doo”, “Popeye”, Vingador, de “Caverna do Dragão” e “Alf – O ETeimoso”, faleceu hoje aos 101 anos de idade. E, apesar da vida longeva, ele era o tipo de pessoa que justificaria uma negociação com Deus para que permitisse o prazer de sua companhia por mais algum tempo.

73458685 2686308424754299 7266238049468547072 n - Homenagem ao mestre da versão brasileira, ORLANDO DRUMMOND

Ele iniciou sua carreira em 1942 como contrarregra na rádio Tupi, onde conheceu Paulo Gracindo, que, como diretor de teatro, ajudou a torná-lo um radioator. O público da minha geração lembra com carinho de seu personagem na Escolinha do Professor Raimundo, o Seu Peru, que ele iniciou na década de 50, mas ele também fez breves participações no cinema, em filmes como “Bonga, o Vagabundo” (1971), “Angu de Caroço” (1955) e “Rei do Movimento” (1954).

Na dublagem, a nossa impecável versão brasileira, reconhecida mundialmente por sua excelência, ele se tornou uma lenda, entrou até para o Livro dos Recordes por dublar “Scooby-Doo” por mais de 35 anos. Ele começou em 1958 na Herbert Richers, naquela década passou também pela TV Rio e pela Rio Som. Nos anos 60, além de trabalhar na Cine Castro, esteve na TV Cinesom, na Dublasom Guanabara e Televox.

Eu tive a honra de conhecê-lo pessoalmente no Primeiro Prêmio da Dublagem Carioca, quando fui convidado em 2012 por Maíra Góes para escrever o texto de abertura do evento, que foi narrado pelo saudoso Jorgeh Ramos. Ele foi tão generoso, acolhedor, que percebi instantaneamente o motivo dele ser, na área da dublagem brasileira, uma unanimidade, não há sequer 1 artista no meio que tenha algo de negativo para falar sobre seu caráter e seu profissionalismo. Orlando deixa um legado criativo inestimável, mas, acima de tudo, ele deixa muita saudade.

Que sua arte siga inspirando as novas gerações. Que nunca nos esqueçamos…

RECOMENDAMOS



Viva você também este sonho...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui