Combate Mortal (Can Que – 1978)

Conhecido internacionalmente como “Crippled Avengers”, este é um dos mais famosos projetos dos Shaw Brothers. A premissa é muito interessante, a união de lutadores com algum tipo de deficiência, adaptando seus estilos para se beneficiarem com aquilo que os diferencia dos oponentes. Mas eu preciso salientar que considero o filme bem fraco, ainda que seja dirigido pelo mestre Chang Cheh.

Até mesmo as lutas, longas em excesso e sem impacto, sofrem com a coreografia muito marcada, quase uma apresentação de circo, o que é prejudicado por um roteiro confuso e incoerente que falha em estabelecer minimamente bem os personagens na trama. Como não sentimos empatia por eles, os combates ficam ainda mais frios. Chega a ser difícil discernir quem é quem, já que são todos tiras de cartolina ambulantes, com roupas e rostos semelhantes.

A razão que leva o vilão a sair desmembrando seus inimigos é impressionantemente tola. Logo na primeira sequência, um pai acaba de ver sua esposa e seu filho com as pernas e braços extirpados, chorando desesperados, mas não tem reação alguma, o riso involuntário passa a ser então uma constante.

O filme vale como curiosidade exótica, que ganha alguns pontos pela forma criativa como as deficiências são trabalhadas de forma prática nas lutas.

RECOMENDAMOS



Viva você também este sonho...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui