deranged screenshot - Faces do Medo - Filmes sobre Serial Killers

Confissões de Um Necrófilo (Deranged – 1974)

Um homem que vive na parte rural de Wisconsin cuida de sua mãe que é muito dominadora e ensina que todas as mulheres são más. Depois que ela morre, ele sente muita a falta dela. A partir da morte dela, ele começa a fazer as coisas mais escabrosas que se pode imaginar. Estreitamente baseado na história verídica de Ed Gein.

Ao contrário de “O Massacre da Serra Elétrica”, o irmão mais famoso lançado posteriormente no mesmo ano, “Deranged”, dirigido por Jeff Gillen e Alan Ormsby, opta por uma abordagem mais documental sobre Ed Gein, com as frequentes interrupções de um personagem repórter falando diretamente para o público, um recurso que prejudica a imersão e a construção do suspense, aquele clima de pesadelo que a obra de Tobe Hooper dominou com perfeição. Mas a atuação de Roberts Blossom, rica em maneirismos repetitivos perturbadores, compensa qualquer problema. Ele consegue transmitir um misto de insegurança quase infantilizada e doentia loucura.

Os efeitos de Tom Savini, estreando no cinema, já demonstram a competência que o mundo iria aplaudir alguns anos mais tarde, com destaque para uma impressionante cena envolvendo uma colher e um cérebro exposto em um crânio aberto. Não creio que a indústria hoje tenha coragem de detalhar o macabro de forma tão direta, a utilização do humor em certos momentos deixa o que é bizarro ainda mais repulsivo. Você termina a sessão e sente vontade de tomar banho, o que é um tremendo mérito em uma obra do gênero.

 

13523469 alleluia ou l histoire vraie des tueurs de la lune de miel - Faces do Medo - Filmes sobre Serial Killers

Lua de Mel de Assassinos (The Honeymoon Killers – 1969)

Baseado na história verídica de Raymond Fernandez e Martha Beck, que se encontram por correspondência. Ray é invasor, selvagem e não confiável​​; Martha é enorme, compulsiva e necessitada. Juntos, começam a atrair mulheres para roubá-las e matá-las.

O diretor/roteirista Leonard Kastle, que também era compositor de ópera, fez apenas um filme em sua carreira, substituindo Scorsese, com dinheiro de pinga e sérios problemas técnicos, mas esse único projeto foi muito elogiado por François Truffaut, que chegou a afirmar que era o seu filme norte-americano favorito, sem falar que serviu como óbvia inspiração tonal e temática nos trabalhos iniciais de John Waters e Brian De Palma, então eu creio que ele cumpriu com louvor sua missão na sétima arte.

Sem se debruçar na violência gráfica, a câmera adota enquadramentos desconcertantes nas cenas de assassinato, o que não é visto se torna mais terrível na mente do público, o olhar da vítima que percebe que será atacada pode ser mais apavorante que a encenação do ataque, com o preto e branco reforçando a antinaturalidade na abordagem inteligentemente inconsequente.


maniac 1980 07 g - Faces do Medo - Filmes sobre Serial Killers

O Maníaco (Maniac – 1980)

Frank Zito é um desequilibrado mental que mata inúmeras garotas brutalmente e guarda seus escalpos para adornar os inúmeros manequins que lhe fazem companhia. Até o dia em que uma mulher tira uma fotografia sua no Central Park. Trata-se da fotógrafa Anna D’Antoni, por quem Zito acaba se apaixonando. Mas será que o relacionamento conseguirá vencer sua sede de sangue?

Joe Spinell, o canastrão agiota dos dois primeiros filmes da franquia “Rocky”, roteirizou e protagonizou essa pérola do slasher embrionário, com um nível de violência acima do que seria normal no subgênero, lembrada mais pelo trabalho impecável de Tom Savini nos efeitos de maquiagem.

O roteiro é simplório, a estética é amadora, a direção do fraco William Lustig é sem brilho, mas o grande mérito está no foco dado ao mundo interno de um psicopata, não há antagonista, não há pretensão alguma, apenas o interesse em entregar o maior número possível de sequências de assassinato, um terreno fértil para Savini esbanjar seu talento. A belíssima inglesa Caroline Munro, que havia sido uma Bondgirl em “007 – O Espião Que Me Amava”, três anos antes, entra na trama no segundo ato como interesse romântico do maníaco, o que não ajuda a tornar o todo mais verossímil.

SERIAL KILLERS - Faces do Medo - Filmes sobre Serial Killers

* Os filmes estão sendo lançados em DVD com excelente material extra, pela distribuidora “Obras-Primas do Cinema”, no digistack “Serial Killers”.

RECOMENDAMOS



Viva você também este sonho...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui