Cine Samurai – “A Tocha de Zen”, de King Hu

    0

    A Tocha de Zen (Xia Nü – 1971)

    Esse clássico influente do diretor King Hu, adaptado da
    antologia “Strange Stories from a Chinese Studio”, fez história ao ser premiado
    em Cannes, um selo de prestígio que alçou o subgênero Wuxia ao patamar que
    merecia. A longa duração, mais de três horas, prejudica o ritmo no segundo ato e
    pode afastar aqueles que não estão acostumados com essa caligrafia mais
    delicada, ou aqueles que equivocadamente esperam encontrar um genérico filme de
    ação.

    O olhar é contemplativo, as batalhas são pensadas em escala mitológica, a
    simbologia supera a beleza da coreografia, o protagonista apaixonado pela arte
    da pintura enfrenta as críticas da mãe que ambiciona para ele uma vida
    profissionalmente estável e romanticamente comum, cumprindo todos os rituais
    sociais; a busca espiritual representada pelos monges budistas é ativada por um
    primitivo desejo humano, o interesse romântico do rapaz pela enigmática jovem
    interpretada por Feng Hsu, uma relação conturbada que revela contornos
    antagônicos ao projeto conformista da mãe, poeticamente ressaltando que não há
    lógica alguma na existência que objetiva a negação das funções intelectualmente
    estimulantes como recompensa para uma vida de trabalho, em suma, o filme também
    pode ser interpretado como uma ode à rejeição da aposentadoria como algo
    aceitável. A mansão assombrada que afasta o povo temeroso, um recurso útil,
    acaba se revelando o cenário perfeito para que o protagonista treine
    estratégias de guerra, o misticismo sendo utilizado como veículo para uma
    modificação prática de atitude, a jornada que leva um homem inseguro a tomar o
    controle e aprender a se defender.

    A famosa sequência de luta na floresta de
    bambus, que inspirou visualmente Ang Lee em “O Tigre e o Dragão”, desafia as
    leis da gravidade e evidencia a metáfora da reação diante dos obstáculos
    naturais. Os vilões cortam as árvores com suas espadas para liberar o caminho,
    a guerreira valorosa se adapta ao terreno, ela utiliza as plantas como
    extensões de seus braços e pernas, ela toma impulso nelas e surpreende os
    adversários.

    A TOCHA DE ZEN FINAL 1024x61428640x35529 - Cine Samurai - "A Tocha de Zen", de King Hu

    * O filme está sendo lançado em DVD pela distribuidora “Obras Primas do Cinema”.

    RECOMENDAMOS


    Octavio Caruso
    Viva você também este sonho...

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here