Tesouros da Sétima Arte – “Os Emigrantes” e “O Preço do Triunfo”, de Jan Troell

    0

    Os Emigrantes (Utvandrarna – 1971)

    O Preço do Triunfo (Nybyggarna – 1972)

    A obra de Jan Troell é muito pouco conhecida no Brasil, o
    que torna esse lançamento da distribuidora “Obras Primas do Cinema” uma
    aquisição fundamental para todos os cinéfilos dedicados. Um intenso épico
    dividido em dois filmes, algo em torno de sete horas, contando uma história
    simples e poderosa ambientada no século dezenove, a jornada de uma pobre
    família sueca que decide emigrar para a América, deixando para trás um povo controlado
    pela hipocrisia religiosa. O roteiro, adaptado dos quatro romances de Vilhelm
    Moberg, evita a estrutura tradicional alicerçada em arcos narrativos, demanda
    paciência do espectador, faz uso magnífico do silêncio, mas a recompensa é
    imediata.

    O casal Kristina e Karl Oskar, impecáveis Liv Ullmann e Max von
    Sydow, enfrenta uma longa e devastadora viagem marítima, ponto alto de “Os
    Emigrantes”, a possibilidade real da morte rondando cada nova manhã, infestação
    de piolhos, fome, desespero e depressão, a esperança simbolizada pelo novo
    mundo sendo destruída pela constatação de que eles não serão recebidos de
    braços abertos, não há senso de comunidade fraterna nessa terra de
    oportunidades trabalhada sem a visão mítica usualmente vendida por Hollywood. O
    aspecto mais interessante, a forma como os personagens projetam uma imagem
    paradisíaca da América, buscando uma espécie de redenção para suas vidas, até serem
    surpreendidos pelo choque de realidade. O desafio para os sobreviventes estava
    apenas começando. Kristina descobre na viagem que está com piolhos, coloca a
    culpa em outrem, o caos é instaurado, Ulrika, vivida pela cantora de jazz
    Monica Zetterlund, é humilhada ao ser chamada de prostituta, a causadora da
    infestação, mas ela prova que não tem culpa alguma, já acostumada a ser
    difamada por aqueles que se consideram superiores. Em metáfora, Kristina, com a
    mentalidade limitada pelos dogmas de suas tradições, está carregando para a
    nova realidade os preconceitos mais baixos, praticando o julgamento
    desaconselhado por Jesus e incentivado pelos dignitários que falam em seu nome,
    infectando as expectativas de um recomeço.

    Em “O Preço do Triunfo”, ao receber
    em sua casa o representante de sua antiga comunidade religiosa, que deseja restabelecer
    o controle moral sobre seus fiéis, ela demonstra ter aprendido com a dor,
    tomando a frente na discussão e enxotando o homem de seu lar. A prostituta é
    agora sua melhor amiga. Em sua mente já não há espaço para a mentira
    confortadora. Outro ponto alto do segundo filme é o interlúdio onírico inspirado
    na sequência final de “Ouro e Maldição”, de Stroheim, mostrando Robert, o irmão
    mais novo de Karl, e seu amigo Arvid perdidos no deserto, a deprimente faceta do
    sonho dos emigrantes. Troell acumula as funções de editor e diretor de
    fotografia, além de ajudar no roteiro, um feito admirável considerando o escopo
    do projeto. Ele garante a todo momento uma abordagem quase documental, capturando
    a atuação naturalista do elenco, facilitando tremendamente a imersão.

    JAN TROELL 1024x61428640x35329 - Tesouros da Sétima Arte - "Os Emigrantes" e "O Preço do Triunfo", de Jan Troell

    * Os filmes estão sendo lançados em DVD pela distribuidora “Obras-Primas do Cinema”, com 1 hora de material extra.

    RECOMENDAMOS


    Octavio Caruso
    Viva você também este sonho...

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here