TOP – 2005

1 – A Queda! As Últimas Horas de Hitler (Der Untergang), de Oliver Hirschbiegel
“… Bruno Ganz, um monstro em cena, dá aula de como interpretar um personagem tão odiado: buscando o ser humano que se corrompeu terrivelmente, consumido pela arrogância…”



2 – Casa de Areia, de Andrucha Waddington

“… Se o cinema nacional primasse por essa elegante contundência, teríamos uma das indústrias mais respeitadas do mundo. A riqueza do texto complementado pela força das atrizes, poesia orgânica, nada umbilical, que convida o público a pensar e se emocionar…”



3 – Marcas da Violência (A History of Violence), de David Cronenberg

“… Difícil será achar outra adaptação de quadrinhos tão competente, Cronenberg, mais uma vez, analisa a natureza doente do homem…”



4 – Mar Adentro, de Alejandro Amenábar

“… A cena emoldurada ao som da ária Nessun Dorma é dos momentos mais lindos que o cinema já eternizou, a execução grandiosa da metáfora…”



5 – Herói (Ying Xiong), de Zhang Yimou

“… Na beleza contemplativa dos enquadramentos, o equilíbrio perfeito entre os impulsos wudang (força interior)
e shaolin (força exterior) que movem o guerreiro sem nome vivido por Jet Li…”



6 – Em Busca da Terra do Nunca (Finding Neverland), de Marc Forster

“… A imaginação moldando a realidade, conceito trabalhado com raro refinamento, respeitando a inteligência do espectador…”



7 – O Castelo Animado (Hauru no Ugoku Shiro), de Hayao Miyazaki

“… O castelo animado de Howl é uma alegoria às lembranças, com
portas que podem nos levar a conhecer a razão de nossos maiores medos, como
também o recanto florido onde residem nossas mais vívidas esperanças…”



8 – Sideways – Entre Umas e Outras (Sideways), de Alexander Payne

“… O roteiro fará você se tornar um apreciador de vinhos, com Payne nos carregando suavemente pela mão na jornada dos amigos…”



9 – Hotel Ruanda (Hotel Rwanda), de Terry George

“… Em mãos menos competentes, poderia ter se tornado um telefilme melodramático, mas Terry George garante a exposição visceral da baixeza humana…”



10 – Jogos Mortais (Saw), de James Wan
“… Wan, com baixo orçamento, conseguiu fazer um dos melhores filmes de terror/suspense dos últimos anos…”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *