“A Rainha do Mar”, de Mervyn LeRoy

    0

    A Rainha do Mar (Million Dollar Mermaid – 1952)

    Esther Williams tinha um carisma impressionante, capaz de
    segurar sozinha a responsabilidade de lucrar com filmes em que o ponto alto se
    resumia a braçadas na piscina, algo jamais repetido na história do cinema
    musical. O seu sorriso caloroso derretendo os corações masculinos, o corpo
    escultural lapidado de nadadora profissional. O seu melhor trabalho, “A Rainha
    do Mar”, acaba de ser resgatado em DVD pela distribuidora “Studio Classic”,
    oportunidade de ouro para que a nova geração se encante com a sereia mais
    espetacular do cinema.

    Dirigido por Mervyn LeRoy, o roteiro é livremente inspirado
    na vida da australiana Annette Kellerman, pioneira artista que tentou
    atravessar o canal da Mancha a nado e escandalizou o mundo em 1907 ao ser
    detida por atentado ao pudor na praia, por causa de seu maiô de peça única. Hoje,
    110 anos depois, com Trump na presidência dos Estados Unidos, Bolsonaro
    ganhando espaço no Brasil e adultos tentando fechar museus, liderados pelas “pessoas
    de bem” que enxergam o reflexo de sua maldade na arte, vale destacar que a tecnologia
    pode ter evoluído muito, mas a sociedade, em grande parte, segue chafurdando na
    lama da estupidez. Williams já havia protagonizado a refilmagem de “A Filha de
    Netuno”, outrora veículo de Kellerman, logo, as histórias das duas se misturaram
    no inconsciente coletivo do público da época. Victor Mature não faz feio como o
    empresário inconsequente e apaixonado, mas quem emociona é Walter Pidgeon,
    vivendo o pai da jovem, inicialmente preocupado com suas escolhas
    profissionais, ele percebe rapidamente que nenhuma força no mundo iria impedir
    a filha de conquistar seus objetivos. Se nem a poliomielite foi capaz de destruir
    seus sonhos, o medo natural dando lugar ao desejo por explorar suas limitações
    físicas, seria questão de tempo para que a felicidade injetasse significado
    maior à sua vida.

    As coreografias aquáticas intensamente criativas de Busby
    Berkeley, balé que ainda hoje se mostra eficiente, emolduradas pela fotografia
    onírica de George J. Folsey, garantem entretenimento de altíssimo nível.

    imagem - "A Rainha do Mar", de Mervyn LeRoy

    * O filme está sendo lançado em DVD pela distribuidora “Studio Classic”, com opção de dublagem em português.

    RECOMENDAMOS


    Octavio Caruso
    Viva você também este sonho...

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here