Estes filmes vão te fazer sentir que a vida sempre vale a pena!

0

Se você precisa de uma dose extra de sensibilidade e empatia, veja estes filmes!

A Casa de Pequenos Cubinhos (Tsumiki no Ie – 2008)

Curta-metragem lindo que conta a história de um velhinho que vive solitário em uma cidade inundada. À medida que a água sobe, o senhor eleva sua casa com pequenos tijolos em forma de cubos, para se manter fora do nível do lago sobre o qual vive. Então, um dia, seu cachimbo favorito cai e vai parar em um andar mais baixo de onde sua real moradia encontrava-se naquele momento. Muito apegado ao cachimbo, ele decide comprar uma roupa de mergulho e ir atrás dele. Ao mergulhar, passa a reviver toda a história dele, de sua família e, claro, a da casa, cujos vários andares, agora estão todos submersos.

Clube dos Cinco (The Breakfast Club – 1985)

“Quando você se torna adulto, seu coração morre”. A frase, dita no filme pela menina esquisita da turma, resume uma grande verdade: grande parte dos adultos desiste de seus sonhos, deixa os interesses individuais morrerem, abraçando as convenções da sociedade, os rituais executados para a satisfação dos outros. E esses adultos, já desencantados com a vida, não aceitam encarar o brilho nos olhos dos jovens. Ao contrário do que os cinco pensavam no início do dia, eles não eram diferentes, e, mais que isso, eles entenderam que poderiam conquistar qualquer objetivo caso trabalhassem em equipe. Os traços de comportamento que outrora os separavam eram exatamente as armas únicas que cada um poderia agregar, os elementos que os tornavam fortes.

Sempre Amigos (The Mighty – 1998)

Um garoto impossibilitado de andar faz uma grande amizade com outro garoto, com problemas de aprendizado e um grande trauma no passado. Pérola injustamente esquecida do final da década de noventa, que merece ser celebrada por sua extrema sensibilidade.

Call Me Lucky (2015)

A carreira diversificada do retórico comediante e crítico social Barry Crimmins, bem como o passado doloroso que inspirou seu ativismo pacifista.

Reaprendendo a Amar (I’ll See You in My Dreams – 2015)

Carol, uma viúva de 70 anos, é forçada a confrontar seus medos sobre o amor, a família, e a morte. Depois de sua rotina ser sacudida ela decide começar a namorar de novo e cai em relações com dois homens muito diferentes.

RECOMENDAMOS


Octavio Caruso
Viva você também este sonho...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here