A Experiência (Das Experiment – 2001)

O diretor Oliver Hirschbiegel, em seu filme de estreia, adapta o romance de Mario Giordano e o transforma em uma experiência cinematográfica angustiante. Saber que foi inspirado em uma história real, o experimento da prisão de Stanford, conduzido em 1971, ajuda a fazer com que nossos olhos evitem piscar, enquanto somos sugados para dentro da trama.

MV5BZjM4M2U2MDktYjJhYi00MzU5LTkzMTAtZGJiNWQ5YWU3OTc5XkEyXkFqcGdeQXVyMjUyNDk2ODc@. V1  scaled - Tesouros da Sétima Arte - "A Experiência", de Oliver Hirschbiegel

Uma equipe de cientistas convoca vinte homens de diferentes origens para uma experiência psicológica em troca de um prêmio em dinheiro, entre eles, Tarek Fahd (Moritz Bleibtreu), um taxista. Os participantes são colocados em uma prisão e divididos aleatoriamente em dois grupos: oito deles fazem o papel de guardas e os outros doze, de internos. Os presos devem obedecer às regras impostas pelos colegas que representam figuras de autoridade. No início, a camaradagem reina no ambiente. Mas em pouco tempo, os falsos guardas mudam de comportamento e a violência (mesmo que proibida) preenche as lacunas. Os internos vão se tornando cada vez mais submissos e os guardas cada vez mais agressivos.

Analisando a obra imerso no experimento de engenharia social de controle pelo medo em escala global, a sua mensagem fica ainda mais forte, a operação psicológica (psy-op) parece que será a ferramenta de guerra do futuro, já que está provado que é fácil manipular o coletivo a aniquilar rapidamente o raciocínio lógico, a lucidez, injetando na equação qualquer manual de regras ilógicas e incoerentes. A massa está disposta a abdicar da inestimável liberdade básica por uma frágil ilusão de proteção.

O roteiro entrega um precioso estudo psicológico sobre o comportamento humano, uma obra que dificilmente será esquecida. Ao final, fica muito claro que só conhecemos realmente uma pessoa após darmos poder a ela. E, mais importante que isto, JAMAIS devemos obedecer cegamente instruções que não fazem sentido. O caminho do totalitarismo é pavimentado por uma multidão de omissos, canalhas e covardes.

  • O filme não está nas plataformas de streaming, mas você consegue encontrar com facilidade garimpando na internet.

RECOMENDAMOS



Viva você também este sonho...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui