Divórcio à Italiana (Divorzio all’Italiana – 1961)

Ferdinando Cefalù (Marcello Mastroianni) anseia por se casar com sua jovem prima Angela (Stefania Sandrelli), mas um obstáculo está em seu caminho: sua esposa Rosalia (Daniela Rocca).

Para realmente captar o conceito desta obra, precisa-se entender que o divórcio era proibido na sociedade italiana da época (somente legalizado nove anos depois, ainda com vários problemas burocráticos que se estenderiam até o final da década de oitenta).

Marcello Mastroianni vive um homem preso a um casamento falido, com uma mulher que não considera sequer atraente (a forte maquiagem em Daniela Rocca ajuda a ressaltar este aspecto) e um status na sociedade que o aprisiona, sentindo-se como parte estrutural daquele ambiente, cujas ações e omissões são julgadas por todos. Mesmo passando uma situação financeira difícil, ele não pode simplesmente arrumar um emprego qualquer. A paixão que sente é pela prima adolescente. A solução que ele encontra para livrar-se de seu compromisso é induzindo sua esposa a traí-lo, para que ele assim possa pegá-la no ato e eliminá-la (o que era visto pela lei como um homicídio justificável, com uma pena branda).

O diretor Pietro Germi, em seu primeiro trabalho no gênero (após ter realizado alguns ótimos dramas neo-realistas, como “O Ferroviário”), conduz esta excelente comédia com um humor negro irresistível, em que as inserções narradas pelo protagonista em off ficam cada vez mais absurdas.

Não existe previsibilidade no segundo ato, que entrega momentos brilhantes (como o desfecho, onde o diretor demonstra que mesmo na mais escrachada comédia, consegue incutir seus questionamentos de outrora) e outros em que a metalinguagem demonstra a segurança da indústria italiana da época com sua arte, como na inclusão de “A Doce Vida” no enredo, criando a bela cena em que Mastroianni admira a beleza de Anita Ekberg (sua colega na obra de Fellini) na sala escura, como espectador.

“Divórcio à Italiana” é uma comédia que prima pelo maravilhoso politicamente incorreto, uma pérola que merece ser redescoberta.

  • O filme foi lançado em DVD e, claro, você consegue garimpar com facilidade na internet.

RECOMENDAMOS



Viva você também este sonho...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui