Sob o Poder da Maldade (The Sorcerers – 1967)

O grande hipnotizador Professor Montserrat, desenvolveu uma técnica para controlar as mentes e compartilhar as sensações de suas cobaias. Ele e sua esposa Estelle testam a técnica no jovem Mike Roscoe, mas o experimento foge do controle, quando os desejos mais macabros vem à tona.

O roteiro une a temática do cientista louco, frequente nos clássicos do gênero realizados nas décadas de 30 e 40, ao frescor anárquico que estava sendo trabalhado na safra dos estúdios Hammer, com o elemento adicional do contexto social da swinging London do final dos anos 60, representado pela forma como os personagens jovens são retratados.

A presença de Boris Karloff, em ótimo momento, reforça este resgate, mas é a fantástica Catherine Lacey, vivendo uma senhora que deseja experimentar novas emoções, numa interpretação que lhe rendeu o prêmio de Melhor Atriz no Trieste Science Fiction Film Festival, a responsável pela força dramática do projeto. A história é simples, o que realmente engrandece o resultado é a eficácia na criação da atmosfera inquietante, em que o senso de perigo é uma constante.

O diretor Michael Reeves, um jovem talento que faleceu dois anos depois da estreia, consegue, com baixo orçamento, estabelecer suspense até mesmo em sequências comuns, como na tentativa de um assalto a uma loja de casacos de pele, ou na perseguição de carros que ocorre no terceiro ato. O nível de violência gráfica perturbou os censores, demonstração da coragem do cineasta, dois anos antes da indústria se chocar com o faroeste de Sam Peckinpah.

E vale ressaltar o impacto da cena que fecha o filme, uma das imagens mais emblemáticas do cinema de terror de sua década.

  • O filme pode ser encontrado em DVD e, claro, garimpando na internet.

RECOMENDAMOS



Viva você também este sonho...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui