Torso (I Corpi Presentano Tracce di Violenza Carnale – 1973)

Um assassino mascarado mata jovens estudantes, espalhando o terror numa cidade do interior da Itália.

Quando conheci os gialli, em minha fase exploratória adolescente, o principal motivo que me despertou o interesse foi um trecho lido em alguma revista SET, onde o escritor abordava a influência destes filmes na criação dos slashers norte-americanos. Então o pai do Jason Voorhees e do Michael Myers era italiano?

Quando efetivamente vi “Torso”, “Banho de Sangue”, entre outros, encontrei mais do que referências, eu percebi que os diretores de obras como “Sexta-Feira 13” e “Halloween” copiaram descaradamente sequências inteiras destes filmes, enquadramentos e símbolos visuais, eles tomaram um banho demorado nesta fonte, adicionando na equação a imortalidade dos assassinos, sempre dispostos a afiarem seus facões para as sequências. O meu amor pela filmografia de Mario Bava, Dario Argento, Aldo Lado, Sergio Martino, entre outros mestres do giallo, nasceu desta chocante constatação.

O que Martino faz em “Torso”, que prefiro chamar pelo título original: “Os corpos apresentam sinais de violência sexual”, o grande barato do filme é seu total desinteresse por qualquer sutileza, ele faz questão de entregar tudo o que ele sabia que o público pagante desejava ver na tela. De belas mulheres sensuais da cidade grande provocando o povo da cidade interiorana, até a representação crua da violência, ainda mais perturbadora enquanto sugestão, tudo é mostrado de forma intensa. Tudo conspira para um terceiro ato agressivamente maravilhoso, com adoráveis mulheres isoladas em uma locação exótica, sob o olhar atento de um criminoso.

Os últimos vinte minutos são uma aula de suspense e terror, com destaque para a cena que envolve uma tentativa de se resgatar uma chave por baixo de uma porta, momento realmente inesquecível. E, inserido no contexto, o roteiro também utiliza o microcosmo da relação que se estabelece entre as jovens visitantes e o povo da cidade, como um reflexo do macrocosmo político e social da Itália na época, as tensões de classe, raça e gênero que movimentavam as manchetes dos jornais.

  • Você encontra o filme em DVD e, claro, garimpando na internet.

RECOMENDAMOS



Viva você também este sonho...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui