Quando os Brutos se Defrontam (Faccia a Faccia – 1967)

Um professor de História convalescente conhece um pistoleiro foragido, que o fascina e o inspira a fazer parte de seu bando de fora-da-lei.

Obra-prima de Sergio Sollima, logo após o excelente “O Dia da Desforra”, que estuda o impacto da violência e, mais que isto, analisa em sua alegoria como o indivíduo comum, no caso, o intelectual vivido por Gian Maria Volonté, pode modificar radicalmente suas atitudes e crenças éticas/morais quando se depara com condições extremas.

A efervescente essência política, tradicional nos trabalhos do diretor, ajudou a atrair a atenção dos críticos da época, elevando o gênero, infelizmente vítima de preconceito, às discussões que eram reservadas aos dramas densos.

Uma pérola do gênero que merece ser redescoberta.

  • Você encontra o filme em DVD e, claro, garimpando na internet.

Trilha composta por Ennio Morricone:

RECOMENDAMOS



Viva você também este sonho...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui