6 Balas (Six Bullets – 2012)

Após uma falha grave em missão de resgate, o mercenário Samson Gália (Jean-Claude Van Damme) decide abandonar tudo, até ser chamado para uma última missão cujo objetivo é resgatar a filha (Charlotte Beaumont) de um lutador (Joe Flanigan) de MMA muito conhecido.

Jean-Claude Van Damme é intensamente carismático, além de ser um ator muito competente e ousado, ele verdadeiramente aprecia desafios, ajudou a levar para Hollywood vários diretores talentosos, como John Woo, Tsui Hark e Ringo Lam, algo que imediatamente o diferencia de seus colegas, um comprometimento artístico que, com certeza, prejudicou seu caminho na indústria.

Infelizmente ainda é visto por muitos com preconceito, principalmente na crítica, o mais comum é ler textos preguiçosos de veículos grandes sobre filmes protagonizados por ele, e, na maior parte das vezes, fica óbvio que o profissional nem assistiu ao filme em questão. Se você buscar com carinho suas obras pós-2000, vai se surpreender várias vezes, os orçamentos podem ser irrisórios, mas as histórias e a entrega do ator trazem um frescor que dificilmente irá encontrar nos projetos de outros astros da ação.

jcvd6 - "6 Balas", de Ernie Barbarash, com VAN DAMME, na AMAZON PRIME

Nesta safra mais recente, destaco os 3 filmes de sua parceria com o diretor ucraniano Ernie Barbarash, “Jogos Letais” (2011), o ótimo “Osso Duro” (2015) e, principalmente, “6 Balas” (2012), que me recordo de ter assistido na época duas vezes na mesma tarde. O roteiro, de Chad e Evan Law, pega uma ideia simples, envolvendo tráfico humano, algo que poderia ser resolvido de forma banal com pura violência, injeta uma dose absurda de tensão e agrega camadas psicológicas de culpa no protagonista. Outro ponto que merece ser destacado é que o filme não teme tocar no aspecto mais sombrio da história e se manter lá, dando um abraço generoso no gore.

Ao enriquecer o conto clássico de vingança com o desenvolvimento humano de confiança na relação pai e filho (aliás, vale ressaltar que o jovem é vivido por Kris Van Damme, filho do ator), a trama transcende a catarse provocada pelas sequências agitadas, podemos nos conectar com a dor transmitida nas cenas em que o homem, assombrado pela imagem das crianças que não conseguiu salvar, busca coragem no álcool para dar fim à própria vida. Há reviravoltas engenhosas, como a subtrama envolvendo uma das escravas do chefão do esquema, aparentemente fria e resignada pelo tempo de submissão, mas que se afeiçoa pela menina raptada.

A bela filha do ator, Bianca Bree, vive a jovem encarregada de selecionar os potenciais alvos da quadrilha, um papel pequeno, mas seu desempenho é acima da média.

“6 Balas” é um FILMAÇO que os fãs do gênero precisam conhecer!

RECOMENDAMOS



Viva você também este sonho...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui