No “Dica do DTC”, a nova seção do “Devo Tudo ao Cinema”, a intenção não é entregar uma longa análise crítica, algo que toma bastante tempo, mas sim, uma espécie de drops cultural, estimulando o seu garimpo (lembrando que só serão abordados filmes que você encontra com facilidade em DVD, streaming ou na internet). O formato permite que mais material seja produzido, já que os textos são curtos e despretensiosos.

***

The Kingfisher (1982)

O famoso romancista, Cecil (Rex Harrison), sempre lamentou não ter se casado com Evelyn (Wendy Hiller). Quando o marido dela falece, ele enxerga na situação uma preciosa oportunidade, uma segunda chance romântica no crepúsculo da vida.

A peça homônima de William Douglas Home foi aplaudida na Broadway em 1978, protagonizada por Claudette Colbert e Rex Harrison, que repete o papel nesta excelente adaptação, o seu último grande trabalho, um telefilme desconhecido no Brasil, jamais lançado em home video, creio até que nunca foi exibido na TV, mas que pude finalmente assistir anos atrás graças ao maravilhoso mundo da internet.

É provável que até mesmo os adultos de hoje, após o processo de infantilização de décadas, considerem a trama desinteressante, chata, afinal, a linguagem é teatral, o filme se passa inteiramente na mansão, o tesouro para aqueles que são emocionalmente maduros está na qualidade dos diálogos, no refinado senso de humor, principalmente nas interações entre Cecil e seu ciumento mordomo Hawkins, vivido por Cyril Cusack, que carrega desde sempre em seu coração uma paixonite por ele.

Elegante, classudo, o roteiro pode ser absorvido de forma superficial, mas, basta dedicar mais atenção no que não é dito, graças à entrega impecável do elenco, para captar um viés bastante corajoso para a época.

  • Você encontra facilmente o filme garimpando na internet.

RECOMENDAMOS



Viva você também este sonho...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui